O que é o golpe phishing?

  • Domine sua conexão

Muitas formas de cibercrimes ocorrem todos os dias e atingem diversas pessoas. Afinal, os criminosos têm o objetivo de obter vantagens indevidas com dados obtidos das vítimas, e isso pode causar muitos prejuízos por aí.

Um dos mais comuns é o golpe de phishing. Ele é bastante realizado, principalmente, porque é difícil de ser detectado. Portanto, muitas pessoas caem sem perceber. Com isso, só se tocam quando a fraude já ocorreu.

Vou explicar o que é esse ataque e tirar as principais dúvidas sobre o tema. Aproveite para ficar por dentro e se proteger!

O que é o golpe de phishing?

O golpe de phishing é uma ameaça virtual em que os criminosos utilizam uma estrutura muito parecida com alguma original. Assim, a vítima se confunde, pensando que está em uma página segura, e fornece informações importantes que podem ser utilizadas para fraudes.

O nome faz uma alusão ao termo “fishing”, que significa “pescar”. Assim a ideia é, justamente, “pescar” a vítima com uma isca e obter dados confidenciais da pessoa. Isso costuma acontecer em:

  • e-mail;
  • SMS;
  • mensagem por aplicativos, como o WhatsApp.

Quer um exemplo? Você recebe um SMS dizendo que é do seu banco. A mensagem diz que precisa clicar no link para resolver alguma pendência, pois ocorreu uma tentativa de fraude.

Já que soa como algo grave, você tem o impulso inicial de clicar no link, que abre um site ou aplicativo muito semelhante ao do seu banco. Acontece que algum detalhe pode ser diferente — um link com uma letra errada, a fonte do app não é oficial etc.

Diante disso, você insere as informações de login e senha. É aí que os hackers conseguem ter, facilmente, seus dados para logar e, assim, cometer todas as fraudes pretendidas.

Quais são os riscos do golpe de phishing?

O golpe de phishing merece cuidado porque ele pode trazer uma série de prejuízos para sua vida pessoal e financeira. Vou mostrar a seguir quais são os principais riscos que você corre:

  • inserir login e senha de contas importantes, como de redes sociais ou bancárias e tê-las invadidas pelos cibercriminosos;
  • passar outras informações pessoais a desconhecidos que poderão utilizá-las em situações que gerem fraudes em seu nome. Por exemplo, se você informar dados como nome completo e CPF, podem realizar fraudes financeiras com aberturas de contas em sites etc.

Como se proteger de phishing?

Mas, afinal, se o golpe tem por objetivo parecer que o serviço é legítimo, como você consegue identificá-lo? Acredite, existem formas de analisar quando é uma tentativa de phishing e minimizar os riscos de cair em uma cilada. Veja algumas dicas para se prevenir dessas situações:

  • analise o e-mail: veja se há erros de português, se está escrito em caixa alta, ou qualquer outro indício no corpo do texto que possa levantar alguma suspeita;
  • verifique o remetente: muitas vezes, o e-mail enviado é declaradamente diferente do que está no corpo do conteúdo. Por exemplo, quem enviou o e-mail sobre problemas no banco pode não ter um endereço com o domínio da instituição financeira;
  • instale um antivírus: a maioria deles consegue analisar as tentativas de phishing e bloqueá-las;
  • implemente verificação em duas etapas em todas as suas contas: se você tiver caído em um golpe e o criminoso estiver tentando utilizar a sua conta, você será notificado e a pessoa não terá acesso.

O golpe de phishing é perigoso, justamente porque parece inofensivo. Por isso, é importante adotar estas medidas que mencionei aqui para se proteger e, claro, alertar mais pessoas.

Para outras dicas úteis como estas, siga a Cabonnet no Facebook e LinkedIn e não perca nenhum conteúdo!

Este artigo foi útil?

Fique por dentro de tudo que precisa saber para mandar bem

Assine nossas noticias