Quais são os 3 principais golpes no WhatsApp e como evitá-los?

  • Novidades

Você já sofreu ou conhece alguém que caiu em golpes no WhatsApp? Afinal, o aplicativo é o mais usado pelos brasileiros. Com esse sucesso, é natural que apareçam pessoas para tentar se aproveitar da situação. Não é à toa que o número de golpes tem apenas aumentado, especialmente, durante a pandemia do coronavírus.

É muito provável que você também use bastante o WhatsApp na sua rotina, seja para utilização pessoal, seja profissionalmente. Esse aplicativo já se transformou em uma plataforma de marketing e, até mesmo, um canal de venda.

Então, se você se preocupa com golpes de WhatsApp que podem prejudicar você e sua família, continue lendo o post. Vou apresentar as 3 principais fraudes, além de dicas de como evitá-las. Confira a seguir!

Os 3 principais golpes no WhatsApp

O Facebook, dono do WhatsApp, gasta bastante tempo e uma verdadeira fortuna em fazer com que seu aplicativo seja extremamente seguro. Por isso, hackear ou entrar no WhatsApp quebrando as senhas é extremamente difícil.

Logo, os golpistas apelam para a engenharia social, já que a vulnerabilidade humana é a mais fácil de explorar. Com isso em mente, tomar cuidado e conhecer os golpes é a melhor forma de se proteger.

1. Chip roubado

Nesse golpe, o criminoso rouba o número de telefone da pessoa, bloqueando a linha original e se passando pela vítima para pedir dinheiro para seus conhecidos e familiares. É uma fraude muito comum e eficaz, pois se aproveita da confiança que as pessoas têm. Como o número é da pessoa mesmo, é um golpe bem difícil de perceber.

2. Recarga ilimitada

Muito comum em grupos públicos, ele ocorre quando os golpistas oferecem serviços de recarga de celular por um preço muito menor do que o mercado, ou até ilimitado. Além disso, outras vantagens podem fazer parte do processo.

Dependendo do que você precisar baixar ou acessar para entrar no app, pode deixar que seu smartphone seja rastreado ou permitir acesso ao cartão de crédito ou baixar um vírus.

3. Site falso

Esse é um dos preferidos dos golpistas, não só no WhatsApp. Com ele, você recebe uma mensagem ou uma corrente de uma promoção com um preço menor do que o normal, assim como no anterior.

Ao clicar na oferta, o site é praticamente idêntico ao original, mas ele é falso. Quando você coloca seus dados no site falso, eles são enviados diretamente ao golpista.

Como evitar cair nos golpes no WhatsApp?

Como você percebeu, os golpes exploram vulnerabilidades fáceis de ser resolvidas. Por exemplo, ao acionar a identificação em duas etapas, o golpista não consegue entrar na sua conta por outro dispositivo sem que você confirme com e-mail. Então, essa é uma ótima dica para trazer mais segurança para usar a internet.

Existem outras ótimas formas de se proteger de golpes no WhatsApp:

  • desconfie de mensagens e sites que pedem informações pessoais. Afinal, os criminosos precisam desses dados para conseguir clonar o chip;
  • evite clicar em links de ofertas diretamente pelo WhatsApp. Se você recebeu uma delas, procure o site da loja. Se for uma marca que você nunca ouviu, é melhor nem buscar;
  • se uma oferta é boa demais para parecer verdade, ela provavelmente não é. Os golpistas se aproveitam muito da nossa vontade de fazer um grande negócio. Portanto, desconfie;
  • verifique se as mensagens têm erros de português, se pedem para você clicar em algo ou demandam informações pessoais. Praticamente nenhuma instituição faz isso;
  • não repasse essas mensagens, pois isso facilita muito o trabalho dos golpistas;
  • o WhatsApp é um aplicativo gratuito. Não caia em mentiras e mensagens dizendo que ele é pago ou tem recursos premium.

Por fim, também é importante sempre denunciar mensagens de golpes no WhatsApp como spam, caso as receba. Essa é a principal forma de manter o ambiente seguro, garantindo uma melhor experiência para todos os usuários. Somente assim o aplicativo pode controlar as mensagens, já que ele não tem acesso ao que é dito na plataforma.

Gostou do post? Você já teve uma experiência com golpes? Deixe seu comentário compartilhando o caso ou uma dica de como evitá-los!

Este artigo foi útil?

Fique por dentro de tudo que precisa saber para mandar bem

Assine nossas noticias