11 motivos por trás de uma internet instável: como resolver o problema?

  • Domine sua conexão

Uma das principais reclamações dos usuários sobre os provedores diz respeito à internet instável, que pode ser comum no dia a dia. Afinal, todos nós precisamos de uma boa conexão, seja para trabalho ou para lazer. Há uma série de razões para que isso aconteça e é importante que você saiba identificar cada uma delas.

Assim, pode procurar pelas melhores soluções e evitar problemas futuros. Além disso, ninguém quer ficar perdendo tempo e passando raiva com a internet, certo? Confira a seguir os principais motivos que podem deixar sua internet instável e tire suas dúvidas sobre o tema. Boa leitura!

1. Conexão sobrecarregada

Se há muitas pessoas utilizando a internet ao mesmo tempo e a velocidade da internet não supre essa demanda, haverá, ao longo do dia, uma série de instabilidades em sua rede.

Uma rede de 35 Mb, por exemplo, para uso contínuo de streaming e jogos, com mais de dez dispositivos conectados ao mesmo tempo vai, com certeza, apresentar lentidão e quedas.

A conexão sobrecarregada não é necessariamente apenas por conta das pessoas que usam e moram na casa. Se você deixa o acesso ao Wi-Fi aberto, vizinhos e até mesmo pessoas que estejam passando pela rua podem acessar a rede e ocupar sua banda.

Além disso, pode acontecer de os dispositivos causarem interferência na rede. Certos eletrodomésticos usam a mesma banda de rede que o Wi-Fi, como o micro-ondas, babás eletrônicas, telefones sem fio e outros equipamentos com bluetooth.

Uma ótima forma de resolver o problema é configurar a rede para a banda de 5GHz, que é bem menos usada.

2. Velocidade de download

Para conseguir realizar um grande número de downloads, você vai consumir muito de sua banda. E esse congestionamento de tráfego pode levar a instabilidades na sua conexão.

Se fizer o download de muitos arquivos pesados ao mesmo tempo — como fotos em alta resolução, filmes ou músicas —, o ideal é que espere um processo terminar para que comece outro. Caso realize mais de um download por vez, sua conexão poderá apresentar instabilidades.

3. Velocidade de upload

As velocidades de download e upload se complementam e alguns modelos de internet são mais lentos para o envio de arquivos, dependendo do tipo de conexão. É o caso das conexões ADSL e a rádio, por exemplo. Se você normalmente usa mais sua internet para subir arquivos, como postar vídeos e fotos em plataformas e redes sociais, sentirá lentidão.

4. Traffic shaping

O traffic shaping é uma prática realizada por empresas de internet antiéticas, que prejudicam o uso da rede. É uma forma de modelagem que restringe, deliberadamente, a velocidade de navegação.

É feito com o propósito de evitar o congestionamento da rede, ou seja, para que o consumo de todos os usuários não seja maior que a disponibilidade do provedor — e podem ocorrer de forma direta ou indireta.

5. Causas naturais

Algo bastante comum nas conexões suscetíveis à instabilidade é que o sinal sofra interferências devido a chuvas, ventos ou outros fatores naturais. É uma tendência recorrente nas conexões via rádio ou satélite, mas algumas conexões ADSL também podem sofrer um pouco com esse tipo de fator.

Isso ocorre, pois a fibra óptica ou rádio usam o ar para transmitir as informações. Quando chove, a umidade e as descargas elétricas naturais na atmosfera atrapalham esse fluxo, resultando na internet instável. Além disso, rompimentos nos cabos e quedas de energia também são mais comuns e atrapalham bastante.

6. Vírus

A presença de vírus pode causar uma maior lentidão no sistema, principalmente devido à atividade de códigos maliciosos. Se a função dele é monitorar o que o usuário faz em sua máquina, sua banda estará constantemente sendo utilizada para o envio das informações, o que gera instabilidade.

7. Equipamentos antigos

Todos os equipamentos necessários para garantir a conexão, como o modem e roteador e até mesmo os cabos, podem ficar desatualizados ao longo do tempo.

Roteadores mais novos podem atingir até 1Gps por segundo, com os mais modernos alcançando facilmente os 450Mbps. Um modelo mais antigo costuma ter dificuldade de alcançar essa velocidade, resultando em uma internet instável.

8. Sites específicos

Em certos casos, o problema pode estar na outra ponta. Afinal, um site estável traz a percepção de que sua internet é estável e vice-versa. Grandes portais e outros sites com muito acesso, ou com conteúdos pesados, podem apresentar sobrecarga.

É claro que isso vai afetar sua internet, mas apenas nesse site específico. Portanto, a dica é que você teste outras páginas e veja se estão funcionando normalmente.

9. Problemas com PTTs

Os PTTs são pontos de troca de tráfego. Seu objetivo é facilitar a troca de informações na internet, permitindo o encontro de todas as operadoras de modo a aproximá-las dos clientes.

Pense no PTT como um túnel, que facilita a ligação entre duas partes da cidade. Se uma estrutura dessas apresentar algum defeito, todas as operadoras que passam por ela podem ter dificuldades em entregar uma internet estável.

10. Cabos danificados

Assim como os equipamentos, os cabos também podem apresentar problemas, especialmente se não são de boa qualidade. Esses cabos, por si só, já podem ser um motivo de instabilidade na rede, mas ainda estão mais expostos a problemas que impedem que a informação passe, como:

  • mau contato;
  • cabos quebrados;
  • cabos muito amassados.

11. A posição do roteador

A posição do roteador também pode estar causando a internet instável. O local escolhido precisa ser central, de modo que o sinal alcance o maior número de cômodos possíveis. Muitas barreiras físicas também podem interferir. Se a casa tiver mais de um andar, paredes grossas ou móveis muito grandes, como armários, tendem a prejudicar o sinal.

É importante que o usuário saiba identificar o que está acontecendo e entre em contato com o provedor para entender o que pode ser feito para resolver a internet instável. Além disso, algumas dicas gerais para solucionar a questão são:

  • manter seu antivírus atualizado;
  • escolher tipos de conexões que não são suscetíveis a fatores naturais;
  • contratar um pacote de internet que alcance uma velocidade adequada às suas necessidades;
  • observar quantas pessoas fazem uso constante da conexão de rede em sua residência;
  • ter mais cuidado no processo de instalação;
  • atualizar equipamentos com frequência;
  • preocupar-se sempre com a segurança da conexão.

Gostou do post sobre internet instável? Então, siga as redes sociais da Cabonnet da sua região para ficar por dentro de dicas que vão ajudar a otimizar a internet na sua casa!

Este artigo foi útil?

Fique por dentro de tudo que precisa saber para mandar bem

Assine nossas noticias