Quais são os principais opções de streaming e como escolher as melhores?

  • DOMINE SUA CONEXÃO

Escolher o provedor de internet em casa hoje em dia se tornou uma decisão bem importante para o entretenimento de toda a família. Afinal, ela vem se tornando o principal canal de informação e consumo de conteúdos como filmes, séries, música e games.

Então, por que não conhecer mais a fundo as opções de streaming para decidir qual assinar? Ou empolgar e contar com uma para cada situação na sua semana? Nesta lista completa, vou apresentar os principais serviços em todas as categorias e o que eles oferecem. Descubra os que você prefere e monte sua central de diversão em casa!

Streaming de vídeos

Antes de começar, eu queria só definir o que é streaming: é um serviço de transmissão de dados pela internet que leva um conteúdo audiovisual em tempo real para sua TV, computador, celular ou qualquer outro dispositivo conectado.

Dentre esses serviços, o modelo mais popular é o de vídeos longos, como filmes e séries. São tantas pessoas aderindo, que quase todas as grandes empresas de entretenimento e tecnologia atualmente estão entrando no mercado. Deixa eu te mostrar as principais!

Netflix

Não dá para falar de streaming sem começar pela Netflix, a marca que provou que o modelo era possível e popularizou o serviço no mundo inteiro.

A história da Netflix é de inovação e antecipação de tendências. A empresa começou lá atrás, oferecendo uma assinatura para aluguel de DVDs entregues por correio. Mas, logo em seguida, perceberam que esse sistema ficaria ultrapassado e investiram no serviço de entrega de filmes e séries pela internet.

Hoje, a Netflix conta com um imenso catálogo de opções para todos os gostos e idades. Além de fechar contrato com várias distribuidoras, passou a produzir conteúdo original, incluindo séries brasileiras. Alguns de seus shows exclusivos são “Stranger Things”, uma série que fez muito sucesso no mundo inteiro, e “Roma”, filme vencedor de três Oscars!

A Netflix conta com três planos de assinatura que variam entre qualidade do vídeo e quantidade de telas simultâneas que podem utilizar o serviço. O preço varia de R$ 21,90 a R$ 45,90 mensais.

Amazon Prime Video

A Amazon entrou mais recentemente no mercado de streaming, mas veio com tudo. Usando um modelo muito similar ao da Netflix, a empresa aposta também na criação de conteúdo original, com séries e filmes premiados no mundo todo.

As opções no catálogo vêm crescendo bem rápido, inclusive, com filmes brasileiros bem conhecidos, como “O homem que copiava” e “Meu nome não é Johnny”.

Uma das grandes vantagens do Prime Video é que ele faz parte do programa premium da Amazon, o Amazon Prime. Por apenas R$ 9,90 por mês, você tem acesso ao programa de frete grátis da loja e serviços de streaming de vídeo e de música — que comentaremos em breve.

HBO Go

O canal americano de TV a cabo HBO fez sucesso a partir dos anos 1990 com a proposta de criar programas de televisão que rivalizassem com o cinema em qualidade e investimento.

Deu tão certo que a marca se tornou sinônimo de grandes produções, tanto de filmes quanto de séries. Recentemente, entrou no mercado brasileiro com o serviço de streaming HBO MAX, que permite ao usuário assistir a todo o catálogo exclusivo com a internet na TV, no computador ou celulares e tablets.

Dentre seus shows aclamados há verdadeiros clássicos, como “Sopranos”, e grandes produções recentes, como “Game of Thrones” e “Westworld”. Recentemente, o serviço também vem incluindo conteúdo de outras empresas para rechear seu catálogo.

Além disso, o HBO MAX conta com um vasto catálogo da Warner, eventos ao vivo como jogos de futebol e conteúdo exclusivo.

A os planos do HBO MAX vão de R$ 19,90 a R$27,90 mensais, dependendo das funcionalidades que você deseja — com descontos para quem assina trimestralmente ou anualmente.

Disney+

A Disney foi uma das últimas grandes empresas a entrar no mercado de streaming, mas ela veio com tudo. Disponível no Brasil desde o fim de 2020, o serviço conta com um acervo crescente de produções da empresa, que hoje conta com as maiores franquias cinematográficas do mundo.

Estamos falando de clássicos animados como “O Rei Leão” e “Alladin”, com recriações em live action, assim como “Mulan”, que estreou recentemente. Mas não é só de animações que se faz esse catálogo!

Com aquisições gigantescas na última década, o Disney+ conta com títulos muito conhecidos. “Star Wars” e os “Vingadores” da Marvel são os dois maiores exemplos. O primeiro grande destaque do streaming, inclusive, foi a série “Mandalorian”, que virou um grande sucesso de audiência.

Para assinar o Dinsey+, você pode pagar R$ 27,90 por mês ou assinar um plano anual de R$ 279,90. Nesse caso, você economiza dois meses de assinatura que ficam grátis.

DirecTV Go

Os serviços de streaming de vídeo estão se tornando uma opção interessante à TV a cabo. A projeção é de que a TV na internet tenha igualado o modelo mais tradicional no ano passado.

Isso significa que as próprias empresas de televisão por assinatura estão se adaptando. Um grande exemplo disso é o serviço DirecTV Go, que chegou recentemente ao país.

A abordagem deles é diferente das concorrentes Netflix, Disney e Amazon. Além de um serviço de assistir por demanda, você tem canais de TV ao vivo em streaming.

O catálogo conta com a oferta que você já esperaria de um serviço a cabo, como canais abertos, de esportes, cultura e infantis. É exatamente a mesma experiência de contratar Sky, Claro e outros serviços do tipo, mas sem a necessidade de cabos, instalação de antenas e aparelhos fixos em pontos.

A assinatura do DirecTV Go começa em R$ 59,90 mensais. Por esse valor, você tem acesso ao catálogo de Video On-Demand (VOD) e também canais variados de TV, como FOX, ESPN, TNT e Cartoon Network.

Globoplay

Agora, vamos entrar nos serviços brasileiros de streaming. E não dá para começar sem ser pela empresa que mais criou conteúdo nas últimas décadas no país. Muita gente assina o GloboPlay para assistir quando quer a alguns clássicos do canal, como novelas e programas de humor e auditório.

A Globo, no entanto, vem investindo muito na renovação de seu público, com produções voltadas não aos seus canais de TV, mas ao streaming pela internet. São shows de diversos gêneros, entre eles “Shippados”, “Aruanas” e “Desalma”.

E, claro, o serviço conta também com séries internacionais — “The Good Doctor”, “The Big Bang Theory” e “Vampire Diaries” são alguns exemplos. Por fim, você também tem acesso a toda a programação ao vivo da emissora.

Existem diversos planos de assinatura no Globoplay, que incluem ou não os canais ao vivo da empresa. O valor inicial é de R$ 19,90 mensais.

Uma vantagem interessante nesse serviço é que você pode assinar um combo com acesso ao Globoplay e ao Disney+. Você “mata dois coelhos” com uma mensalidade só!

Telecine Play

Outro canal que resolveu expandir suas atividades do cabo para a internet foi o Telecine. O catálogo conta com mais de 2 mil filmes nacionais e internacionais que fazem parte constante da grade de programação do canal.

Alguns exemplos mais novos são o filme “Homem-Aranha no Aranhaverso”, “Sonic – O Filme” e “Aquaman”. São diversos gêneros para todo tipo de gosto. E, se o forte do Telecine é cinema, eles levam isso a sério! Assinantes do streaming hoje participam de uma promoção especial que dá meia-entrada em ingressos nas redes Kinoplex e UCI.

O Telecine Play tem um plano único de assinatura, por R$ 37,90 por mês com direito a 3 telas simultâneas e 5 dispositivos cadastrados. Assim como no HBO Go, se você tem o canal na sua TV a cabo, não precisa pagar nada a mais para utilizar o serviço.

NetMovies

A NetMovies é um caso interessante por ter seguido muito do histórico da Netflix. Inicialmente, era um serviço parecido aos brasileiros, que recebiam DVDs em casa quando participavam de seus planos por assinatura. Assim como a irmã maior, a NetMovies mudou seu modelos para o streaming de filmes e séries sobre demanda.

O catálogo é um pouco mais limitado do que outras opções no mercado, mas possui algumas pérolas interessantes. Um destaque são para os especiais de filmografia brasileira, como os filmes das obras de Mazzaropi e Zé do Caixão.

A grande diferença da NetMovies é que seu catálogo é gratuito! É possível assistir pelo site, aplicativo de celular ou pelo canal da empresa no YouTube. É só dar play e curtir.

Claro NOW

Quando a Claro comprou a NET, a empresa sabia que o serviço de streaming atrelado à TV a cabo seria uma grande adição às suas opções de serviço. Desde então, ela vem mantendo e ampliando o acesso à plataforma de vídeo sobre demanda.

As opções do catálogo são imensas, vindas dos canais que a Claro oferece em sua televisão por assinatura. Alguns exemplos são a série novata “Lovecraft Country”, o recém-lançado “TENET” e a filmografia do diretor Héctor Babenco.

Além disso, claro (trocadilho não intencional), você conta com acesso à programação ao vivo dependendo do seu plano.

Infelizmente, não é possível assinar de maneira independente o NOW. Para consumir todo esse conteúdo é preciso ser cliente Claro — internet, TV ou planos de celular.

YouTube Premium

O antigo YouTube Red recentemente foi rebatizado de YouTube Premium: um serviço da plataforma de vídeo mais utilizada no mundo para conteúdo pago com produção mais próxima ao de filmes e séries.

A maior parte do conteúdo, chamado de YouTube Originals, vem dos Estados Unidos, mas é de se esperar que o Google invista cada vez mais na sua expansão — inclusive em produções brasileiras.

Além disso, o Premium retira as propagandas em todos os vídeos da plataforma, permite execução de vídeos no app mesmo com a tela do celular desligada e também que você faça o download para o seu celular pelo app do YouTube, para ver mesmo quando está fora de casa sem gastar a franquia do 4G.

O YouTube Premium custa R$ 20,90 por mês. Esse plano dá acesso também ao YouTube Music — falo mais sobre ele em breve.

Streaming de música

Outro tipo de streaming que ganhou muita popularidade nos últimos anos foi o de músicas, com uma trajetória muito parecida com o que aconteceu nos filmes e séries.

Agora, em vez de manter um armário cheio de CDs, tentar não encher a memória do iPod ou ter que esperar para ouvir aquela canção preferida no rádio, temos milhões de músicas a apenas alguns cliques de distância.

Ao ver essa demanda, muitos serviços surgiram para atendê-la. Geralmente, funcionam em um sistema chamado freemium. Você pode ouvir estações com propagandas ou pagar para controlar do jeito que quiser sua biblioteca.

Conheça os principais serviços de streaming para músicas e podcasts!

Spotify

O Spotify é, sem dúvida, o streaming de música mais popular no mundo inteiro, inclusive no Brasil. São mais de 50 milhões de músicas para ouvir, categorizados em gêneros, épocas ou até no humor de quem está ouvindo.

Além de encontrar todas os artistas que você procura, o Spotify conta com um poderoso algoritmo de descoberta, que indica músicas de acordo com o seu histórico musical. Recentemente, a plataforma incluiu os podcasts, dando um grande incentivo à mídia. Você pode utilizar o serviço no navegador, aplicativo de celular, carros e até na sua TV.

Como eu citei, você pode até ouvir o Spotify sem pagar nada, mas com algumas limitações. Para aproveitar todas as funcionalidades, é preciso pagar um plano mensal que vai de R$ 16,90 para uma conta até o plano familiar de R$ 26,90 — que suporta até 6 contas. E se você é universitário em uma das instituições parceiras, você pode pagar metade do preço, apenas R$ 8,50!

Deezer

O Deezer é uma iniciativa francesa que vem há muito tempo se tornando uma opção interessante ao Spotify. O serviço se assemelha muito ao seu concorrente mais famoso, mas investe bastante em músicas de vários países em que o Spotify não tem muita penetração.

Lá também é possível encontrar bandas menores independentes e variar o seu estilo musical. O aplicativo do serviço tem um design excelente e conta com a função Flow, que toca músicas variadas de acordo com seu gosto.

Assim como o Spotify, você consegue acesso às 56 milhões de faixas na plataforma de graça com algumas limitações. Os preços do plano premium são os mesmos: R$ 16,90 para conta individual e R$ 26,90 no plano familiar.

Atualmente, o Deezer oferece bastante tempo de experiência. São três meses grátis para decidir se o serviço vale a pena. Além disso, a empresa tem parceria com TIM, Itaú e Americanas. Clientes dessas empresas podem ter uma conta Deezer integrada sem pagar o preço total.

YouTube Music

Citei do YouTube Premium lá em cima e prometi que ia voltar para falar da plataforma para músicas, não foi? Pois é, a rede social de vídeos foi uma grande transformadora para a carreira de bandas e cantores no mundo inteiro. Hoje, não dá para pensar em lançar uma música sem ter um clipe no YouTube.

E com esse movimento natural de usar o site para ouvir música, o Google resolveu facilitar a nossa vida e criar um programa exclusivo para quem quer se atualizar sobre artistas favoritos e descobrir novos gostos.

O YouTube Music Premium faz parte do mesmo plano que tira as propagandas e traz conteúdo exclusivo ao streaming de vídeo. A diferença é uma interface especializada pelo app e a possibilidade de ouvir sem precisar manter o aplicativo aberto — seja online ou baixando para ouvir offline.

Uma vantagem do serviço com mais de 50 milhões de títulos é a presença maior de versões, como remixes e performances ao vivo.

Você paga os mesmos R$ 20,90 mensais para ter o YouTube Premium e o Music, juntos.

Amazon Prime Music

A Amazon é outra empresa que aproveitou seu tamanho e parcerias para lançar seu aplicativo de música. O Prime Music não tem tantas opções quanto Spotify, Deezer e YouTube — são aproximadamente 2 milhões de músicas dos artistas mais famosos do mundo.

Seu aplicativo também não é tão completo e competente quanto seus concorrentes. Mas, por outro lado, o serviço faz parte de todo o ecossistema Prime da Amazon, inclusive com integração total à Alexa. Para quem gosta de ouvir os hits, pode ser uma opção bem interessante.

Assim como o plano do Youtube, o Prime Music vem incluído no pacote maior da Amazon Prime, que custa R$ 9,90 mensais.

Tidal

O Tidal é um serviço premium que teve como investidor principal o rapper americano Kanye West. A proposta dele é a famosa máxima de “qualidade acima da quantidade”, focando principalmente na fidelidade sonora para entusiastas.

O serviço promete mais de 70 milhões de músicas, incluindo vídeos e transmissões ao vivo. Com um formato de áudio sem compressão, é perfeito a quem tem internet boa em casa e um fone de ouvido mais competente. Perfeito para quem é apaixonado pela arte!

O Tidal também segue o esquema de planos diversos a diferentes bolsos. A assinatura padrão é na mesma faixa dos concorrentes: R$ 16,90 por mês. O destaque é o plano HiFi, de R$ 33,80 mensais, que disponibiliza áudio de alta-fidelidade sem perdas.

Streaming de jogos

Com o aumento da velocidade da internet nas casas, um antigo sonho dos gamers está se tornando realidade: o streaming de jogos. Com esse tipo de serviço, você não vai mais precisar do console de última geração ou de um PC potente para aproveitar os lançamentos da indústria.

Nesse caso, todo o processamento do jogo é feito nos servidores da empresa que entrega a plataforma. O que você recebe em casa é a imagem e o som do jogo. Cada botão que aperta no controle tem seu comando enviado pela rede e a resposta em tempo real no que acontece na tela.

Embora seja o futuro, as iniciativas nesse sentido ainda estão em sua fase de consolidação. Isso significa que muitos desses produtos estão em fase de testes ou disponíveis apenas em alguns países. Mesmo assim, vale ficar de olho nos concorrentes mais fortes atualmente!

Google Stadia

O Google vem desde 2019 investindo bastante em sua marca Stadia. Objetivo é se tornar líder no mercado de streaming dos jogos mais populares do mundo.

Para isso, basta assinar um plano de 10 dólares por mês e comprar os jogos que você quer. É possível jogar títulos de última geração do celular, Chromecast ou no navegador do seu PC. O Stadia ainda não está disponível no Brasil.

GeForce Now

A NVidia, maior empresa no segmento de placas gráficas para jogos, lançou há alguns anos seu próprio serviço de streaming. Ela utiliza os próprios produtos em seus servidores para processar jogos com alta-fidelidade e apresentá-los no seu PC, celular ou TV. Também não está disponível por aqui.

Luna

Outra gigante que quer competir nesse mercado é a Amazon. Além de comprar várias desenvolvedoras de jogos nos últimos anos, recentemente, a empresa anunciou o Luna, serviço de streaming que reunirá grandes títulos dos games.

Atualmente, o serviço está em testes, sem disponibilidade para o público geral. No futuro, ele pode até pintar como parte do Amazon Prime. Quem sabe?

Xbox xCloud

A empresa que está mais avançada na sua plataforma de streaming de jogos é a mesma que recentemente começou a operar o serviço no Brasil. É a Microsoft, que investe muito no mercado brasileiro.

O Game Pass é um serviço bem semelhante ao da Netflix. Ao pagar a assinatura do Game Pass Ultimate, você tem acesso a uma biblioteca extensa de jogos para instalar e jogar quando quiser.

O xCloud faz parte desse pacote completo, que custa R$ 44,99 por mês. Atualmente, essa opção está em beta e você pode jogar games poderosos até mesmo no seu celular com Android.

Sejam jogos, sejam filmes, séries ou músicas, não dá para negar que o futuro é do streaming. Quem tem uma internet de qualidade precisa apenas escolher alguns destes serviços para garantir a diversão na semana inteira.

E aí, quais são os seus preferidos? Tem algum streaming que esqueci de citar? Deixe seu comentário!

Este artigo foi útil?

Fique por dentro de tudo que precisa saber para mandar bem

Assine nossas noticias