Transformação digital: tudo que você precisa saber sobre o assunto

  • DOMINE SUA CONEXÃO

Você certamente já ouviu falar na transformação digital. Afinal, esse termo é muito comentado na internet já há algum tempo, aparece em jornais e é discutido nas empresas como algo a ser alcançado. Porém, mesmo sendo mencionado tantas vezes, existe uma grande dificuldade em defini-lo. Afinal, o que é transformação digital e por que você deveria se importar?

Essas são perguntas cruciais, pois tratam diretamente do momento que estamos vivendo. A internet e a tecnologia, grandes motores da transformação, estão em constante evolução, o que significa que esse processo é vivo, progredindo conforme barreiras tecnológicas são rompidas. 

Se você gosta de estar por dentro de tecnologia tanto em casa quanto no trabalho, continue lendo este post. Vou mostrar tudo que é preciso saber sobre transformação digital!

O que é a transformação digital?

Transformação digital é o processo em que empresas usam a tecnologia para resolver problemas e evoluir. Essa é a definição mais simples do conceito, que dá uma boa ideia do que ele trata. Porém, a partir dessa afirmação, existem diversas ramificações interessantes. Por exemplo, como ficam as empresas que já estavam em atuação antes de essa realidade surgir?

Muitas marcas que já estavam estabelecidas em um cenário pré-internet têm dificuldade em se adaptar à nova realidade. É normal pensar que esse problema afeta apenas os pequenos negócios, mas as grandes empresas também sofrem. Imagine como é difícil mudar a hierarquia de uma corporação que tem centenas de funcionários e há décadas vem realizando seus processos de uma mesma maneira.

Por isso, essa definição é apenas o começo. Não é porque uma empresa tem uma página no Facebook, conversa com os usuários pelo WhatsApp e usa a nuvem que ela passou pela transformação digital. No restante do post, você verá as nuances desse conceito.

Qual é a importância da transformação digital?

Em primeiro lugar, por que isso é tão importante? Por que usar a tecnologia para otimizar processos? A resposta para essas perguntas tem duas partes, e a primeira é voltada para os próprios negócios.

Um dos grandes objetivos da transformação digital é otimizar processos internos. Basicamente, isso significa torná-los mais eficientes, diminuindo o gasto de recursos na produção. 

Por exemplo, uma alternativa às reuniões constantes são as ferramentas de gestão de processos das equipes, que deixam todo mundo a par do que está acontecendo na empresa. 

Assim, o recurso do tempo é mais bem gasto, e os colaboradores conseguem trabalhar melhor. A evolução em cada um desses pontos gera um crescimento exponencial na produtividade.

A segunda parte dessa resposta, vou te mostrar a seguir.

Quais são os impactos da transformação digital na sociedade?

Quando a tecnologia muda, as pessoas também mudam. Conforme as empresas evoluem e passam a oferecer um serviço mais sofisticado, o cliente começa a esperar isso de todo o mercado. O navegador de internet, por exemplo, se torna uma das ferramentas mais completas que as pessoas têm à sua disposição, enquanto os aplicativos para celular são a forma pela qual resolvemos diversos problemas.

Existem diversos exemplos de como a tecnologia modifica o comportamento do público e o torna mais focado na experiência. Para ver isso, pegue os aplicativos de entrega. Eles mudaram a forma como as pessoas compram ao melhorar a experiência delas, certo?

A própria internet em casa precisa ser mais sofisticada. Afinal, você a usa para navegar, ver séries e filmes no Netflixjogar onlinetrabalhar em casa e muito mais. Era uma necessidade que, até pouco tempo atrás, não existia. 

Essa mudança no comportamento do público leva a uma demanda por maior segmentação. Ou seja, atendimento mais personalizado e próximo, mudando o paradigma tradicional em que o cliente é apenas um número no cadastro da empresa. Esse é um dos motivos pelos quais a internet local é tão forte, por exemplo.

As preocupações com segurança na internet também mudam. Além de hackers e vírus, o controle dos pais passa a ser essencial, de modo a monitorar o que os pequenos acessam na rede.

Chegamos, então, ao segundo grande objetivo da transformação digital: garantir que as empresas consigam se adaptar às mudanças da sociedade

Por exemplo, o Procon já existia há muitos anos. Porém, quando surgiu o Reclame Aqui, ficou muito mais fácil para as pessoas reclamarem das empresas com as quais interagem. Em resposta, as organizações são muito mais atentas ao nível de satisfação de seus clientes.

Então, elas adotam tecnologias como o chatbot, WhatsApp etc. Cada companhia busca uma solução de atendimento mais eficiente do que a do concorrente. E cada vez mais, essas novidades fazem com que as demandas dos clientes cresçam. 

Esse é o ciclo da transformação digital. A tecnologia alimenta o público, que alimenta mais demanda por tecnologia e por aí vai. Mas não é apenas na vida profissional e corporativa que a transformação social tem seus impactos.

Na vida pessoal, cada vez mais nos tornamos dependentes da tecnologia e da internet. Nossas próprias casas passam a ser automatizadas, e os assistentes virtuais, como a Alexa e o Google Home, estão mais próximos do que se imagina de se tornar um padrão, da mesma forma que os smartphones são hoje. 

Confira outros exemplos de como a transformação digital vem impactando a sociedade:

  • a forma de trabalhar mudou, com a possibilidade de home office. Além disso, existe o crescimento de produtos digitais e a descoberta de nichos ainda inexplorados;
  • meios de pagamento online mudam a forma como as pessoas compram, facilitando o processo e possibilitando novos negócios;
  • o setor de saúde evolui com o surgimento de novos remédios e procedimentos que aumentam a qualidade de vida da população;
  • estudar online facilita o acesso à educação;
  • streaming revoluciona a forma como consumimos conteúdo;
  • a segurança pública e particular conta com a tecnologia para trazer mais proteção para as pessoas.

Quais são os principais mitos sobre a transformação digital?

Como a transformação é um assunto confuso e muito novo, é natural que esteja cercada de mitos. Confira alguns grandes exemplos. 

Transformação digital é só para empresas de tecnologia

Esse é um pensamento recorrente de quem não quer encarar essas mudanças. Foi isso que aconteceu com os grandes bancos, que relaxaram e permitiram que as fintechs surgissem e causassem uma enorme disrupção no mercado financeiro mundial. Afinal, se uma empresa não é nativa digital, por que ela deveria se preocupar?

Se esse processo ensinou algo, é que sempre existe uma pessoa ou empresa que está doida para “matar” o seu negócio. Isso significa criar uma solução que seja mais eficiente, mais barata e mais de acordo com o que o público espera.

A lógica, então, não deve ser a de que essas mudanças não afetam você ou sua empresa. Pelo contrário, você tem que ter a mentalidade de ser o primeiro a matar o seu negócio; senão, alguém o fará.

O processo de transformação é pequeno e vai acontecendo

Esse mito pega principalmente as grandes empresas. É possível que você já tenha feito parte de pequenas iniciativas para que os colaboradores possam dar os primeiros passos em criar uma empresa verdadeiramente digital. Mas qual é a possibilidade de essa ideia dar certo?

Na prática, a transformação digital precisa vir do topo. O trabalho dos líderes é pensar essa revolução de forma estratégica, criando programas claros de mudança e implementando-os de modo que estejam alinhados com os objetivos do negócio.

O problema é do setor de TI

Ao ouvir e pensar sobre transformação digital, existe uma associação direta com tecnologia. É óbvio e faz sentido, mas isso não quer dizer que o setor de TI, isoladamente, implementará a transformação digital na empresa. 

Esse deve ser um esforço coletivo. Transformação digital é a união entre pessoas e tecnologia, usando um para trazer a melhor experiência para o outro. Portanto, é preciso que todos façam sua parte.

Há muito tempo para fazer a mudança

Outro mito que pode ser bem preocupante para gestores. A demanda pela transformação digital é muito real. Isso quer dizer que “esperar para ver” pode significar ficar muito para trás em um mercado bem competitivo. 

Um exemplo é o agronegócio, que, por bastante tempo, se manteve relativamente distante da tecnologia. Atualmente, porém, é um dos setores que mais usam inovações, desde drones na plantação até coleta de dados para otimizar a cultura. Não existe área que não seja afetada por essas mudanças.

Quais são as tecnologias que impulsionam a transformação digital?

Se você gosta de tecnologia, já tem uma grande vantagem em relação aos competidores. Se não gosta, precisa começar a gostar. Estar antenado na vanguarda da mudança permite que você inove, em vez de ficar sempre atrás da inovação mais recente. Conheça as tecnologias que impulsionam a transformação digital!

Pesquisa por voz e os assistentes virtuais

De acordo com o Google, 20% das pesquisas feitas no app são por voz. Além disso, 55% dos adolescentes americanos usam a voz para fazer pesquisas. Ou seja, a tendência da pesquisa de voz começa a despontar

Seja pelo celular ou por assistentes pessoais, a própria forma como as pessoas procuram na internet pode mudar. É uma grande disrupção, que não deve ser perdida de vista nos próximos anos. Outro ponto de atenção é que esse processo, naturalmente, gera outros problemas, como a segurança digital.

Big data e empresas data-driven

Você sabia que 90% do volume de dados existente foi criado nos últimos dois anos? Além disso, 90% dos líderes das empresas citam os dados como essenciais para os negócios. Por conta disso, surgem conceitos como o big data, que não somente significa o grande volume de dados produzidos, mas, também, maneiras eficientes de analisá-los e transformá-los em informação valiosa.

Internet das coisas

Esse conceito é muito simples: objetos físicos conectados à rede, trocando informações e ajudando a fazer tarefas simples. É uma ideia que se relaciona intimamente com o big data, o que significa que mais dados são produzidos e precisam ser processados. 

O mercado de internet das coisas deve movimentar mais de US$ 30 bilhões até 2023 somente na América Latina. Nesse contexto, a internet na TV já é banal, mas existem diversos outros objetos que podem ser conectados, como geladeiras e aparelhos de ar condicionado. Deu para imaginar o potencial?

Realidade virtual e aumentada

Duas tecnologias com enorme potencial são a realidade virtual e a realidade aumentada. A Wave, por exemplo, introduziu no ano passado a primeira plataforma de concertos virtuais do mundo. Agora, imagine o potencial dessa tecnologia. Elas podem mudar completamente a forma como percebemos o mundo à nossa volta.

Se você gosta de futebol ou qualquer outro esporte, imagine ver a final da Copa do Mundo no estádio, mas sem precisar sair de casa. Basta uma câmera 360 no melhor lugar e um aparelho de realidade virtual, para que milhões de pessoas no mundo possam estar lá, vendo o jogo “em pessoa”.

Inteligência artificial e machine learning

Esses conceitos estão por trás de muitos dos que abordei acima. Por exemplo, mencionei o Google Home e a Alexa, mas eles são apenas aparelhos alto-falantes ativados por voz. A verdadeira graça está nas tecnologias que movimentam os dispositivos — machine learning e inteligência artificial. 

Chatbots já são comuns, mas sua interação ainda é relativamente limitada. Conforme as máquinas aprendem a lidar cada vez mais com as pessoas, mais poderão ajudá-las.

A fibra ótica

A internet por fibra ótica é uma tecnologia que revoluciona o mercado. Assim como o 5G, traz grandes vantagens para a conexão, permitindo mais velocidade para os usuários e as empresas.

Automação de processos

Dentro das empresas, é a automação de processos que permite que os negócios alcancem novos patamares. Por exemplo, imagine que você tenha um e-commerce que está lançando um novo produto. Para que a campanha seja um sucesso, você envia e-mails para consumidores que já compraram produtos semelhantes.

Antes do processo de transformação digital, isso era praticamente impossível. Agora, você pode construir sua base de clientes e segmentá-la de forma totalmente automatizada. Contudo, esse conceito não afeta apenas o marketing. 

Processos financeiros, jurídicos, contábeis e inúmeros outros podem ser feitos pelas máquinas. Com isso, gestores e colaboradores têm mais tempo para inovar e entregar valor para os consumidores.

Como adotar a transformação digital nas empresas?

Esse ainda é o grande desafio e a maior pergunta envolvendo a transformação digital. É um processo que certamente não é fácil, mas que deve ser feito tanto por pequenas quanto por grandes empresas. Complementando as tecnologias que listei acima, existem passos cruciais que as corporações devem tomar para adotar a transformação digital.

Fazer o planejamento estratégico

Um dos maiores erros das empresas que querem fazer a transformação digital é não ter um plano. O obstáculo número 1 é elas não saberem muito bem por que estão fazendo a mudança e aonde querem chegar. Por isso, o primeiro passo é responder a essas questões. 

É preciso que haja um objetivo claro e específico, como melhorar a produtividade e entregar mais qualidade para o cliente. Esse ponto é crucial, pois ajuda você a entender todos os seguintes.

Além disso, esse momento pode ser a oportunidade ideal para repensar o negócio. Lembre-se: se você não estiver disposto a matá-lo, alguém está. É um exercício que combina análises de mercado e de novas tendências que possam impactar a sua empresa ou setor.

Preparar a infraestrutura necessária

Uma vez que você entenda seu objetivo, pode organizar a infraestrutura para colocá-la em prática. Software, hardware, pessoas, processos e diversos outros elementos se combinam para a implementação do plano. 

Se você não tem nenhuma experiência com tecnologia, isso não é mais um grande problema. Existem ótimos serviços de consultoria que podem ajudar você a encontrar soluções adequadas nesse sentido.

Como veremos um pouco adiante, dificuldades técnicas são um grande problema em relação à implementação da transformação digital. Portanto, o desenvolvimento de habilidades tanto da equipe quanto do próprio gestor é essencial para que se alcance o sucesso.

Nesse sentido, contratar um bom provedor de internet também é essencial. Afinal, como grande parte da tecnologia é online, é preciso garantir uma boa velocidade de download e upload, para que o trabalho possa ser feito da melhor forma possível.

Estabelecer a mentalidade de que a transformação vem de cima

Para que esse processo seja realmente eficiente e duradouro, a mudança de mentalidade deve vir da liderança. Isso significa que ela deve estar empenhada em criar o planejamento estratégico, identificando pontos a evoluir e se capacitando para tal

Contudo, essa postura não quer dizer que os líderes devam se fechar para o resto da empresa. Boas ideias podem surgir de qualquer lugar, o que mostra que o segredo do sucesso é abrir as portas para ouvir colaboradores de todos os níveis.

Conduzir uma auditoria de processos na sua empresa

Fazer esse passo pode ser muito revelador. É provável que você se surpreenda com como os processos são conduzidos na empresa, seja por costume, tradição ou falta de investimento.

É possível que diversas etapas possam ser eliminadas ou modificadas para se tornar mais eficientes. Ao fazer essa análise, você pode destacar processos que demandem melhorias e aqueles que estejam de acordo com o objetivo traçado na sua estratégia.

Começar com um projeto digital de teste

Com as informações acima, você já deve ter insights suficientes para começar a trabalhar em um projeto. A partir disso, é preciso entender três pontos principais sobre a transformação digital:

  • ela dificilmente acontece da noite para o dia;
  • é um processo contínuo;
  • é preciso analisar resultados para garantir que você está seguindo o planejamento.

Quais são os desafios na adoção da transformação digital?

Evidentemente, a jornada para a transformação digital não é nem um pouco fácil. Na verdade, existem diversos desafios que impedem as empresas de dar os primeiros passos para fazer parte de um mundo totalmente digital.

Dificuldades técnicas

Como eu disse um pouco acima, esse é um enorme problema. A tecnologia é a base da transformação digital, e, se você não tem pessoal qualificado, pode enfrentar dificuldades. 

Essa situação é ainda mais grave quando se considera que a mão de obra qualificada no mercado de tecnologia não é barata, especialmente no Brasil. Uma alternativa, como mencionei, é se qualificar e cultivar talento internamente.

Além disso, existe a questão da infraestrutura. Uma internet lenta, por exemplo, pode prejudicar muito uma empresa. Por isso, é preciso pensar em todas as opções, como uma rede mesh, uma conexão a cabo ou alguma forma de tornar o sinal de Wi-Fi mais poderoso. Afinal, quando a internet cai, a empresa fica praticamente desconectada do resto do mundo.

Falta de visão na garantia de retorno

Empresas podem ser extremamente práticas, tomando decisões apenas quando conseguem observar um retorno bem óbvio e imediato. O problema é que, com a transformação digital, isso não é nem tão tangível, nem tão simples de observar. É uma mudança mais focada no longo prazo, o que significa que é preciso experimentar.

Segurança e a reputação da empresa

De fato, a transformação digital apresenta riscos. Usar a tecnologia envolve se expor a hackers, por exemplo, além de outros problemas inerentes a ela, como um computador com vírus. Impactos negativos à reputação da empresa são uma preocupação que faz sentido, mas que pode ser facilmente contornada com um investimento adequado em tecnologia.

Cultura da empresa

Nesse sentido, a própria cultura da empresa pode ser um grande obstáculo, por ser um dos desafios mais difíceis de contornar, e sua mudança pode levar muito tempo. Se a cultura da empresa não estiver voltada para evoluir, é muito improvável que ela consiga. Com isso, chegamos ao maior problema de todos, que é a falta de iniciativa, especialmente por parte da liderança.

Quais as principais tendências de transformação digital?

Acima, mencionei as grandes tendências da transformação digital. Agora, veremos os principais conceitos envolvidos na adoção dessas tecnologias. Ou seja, como as empresas têm aplicado essas ideias para otimizar os resultados.

Ao longo deste post, falei bastante sobre experiência do cliente, e esse, de fato, é um dos conceitos centrais da transformação digital. A ideia é que a estratégia da marca gire em torno do seu público, o que significa que é preciso compreendê-lo. Então, o primeiro passo é usar as redes sociais ou o mar de dados à sua disposição para entender o cliente e antecipar suas demandas.

O maior objetivo desse esforço é facilitar a comunicação e construir um processo de venda o mais agradável e personalizado possível. Ter sucesso em ambos significa aumentar a satisfação do cliente e sua retenção, o que garante mais vendas.

Outra tendência que já mencionei são os modelos de operações. Construir processos mais enxutos e eficientes aumenta o desempenho geral da empresa. Além disso, diminuir a burocracia significa mais qualidade de vida para os colaboradores e mais liberdade para inovar. 

Imagine um setor de RH, por exemplo, que precisa gastar menos tempo conferindo o banco de horas e pode direcionar seu foco a trazer melhores condições de qualificação e benefícios para os colaboradores. Com os funcionários mais satisfeitos e engajados, a tendência é que o empreendimento obtenha resultados melhores, certo?

Por fim — e, possivelmente, mais interessante —, temos os novos modelos de negócios. Ao parar para pensar nas últimas décadas, o volume de empresas e modelos que surgiram é enorme. Mesmo nas listas de marcas mais valiosas do mundo, você encontra organizações novas e totalmente ligadas à tecnologia. Mas fique tranquilo, porque você não precisa abrir o próximo Google.

Existe espaço para empresas menores, para pegar modelos que já foram testados e aplicá-los em soluções diferentes, para trazer versões digitalizadas de negócios já existentes e muito mais. Inclusive, uma das maiores vantagens da transformação digital é a possibilidade de que as ideias têm cada vez menos limites.

A transformação digital muda totalmente a vida das pessoas e empresas. Por exemplo, a internet residencial evoluiu rapidamente para um dos recursos mais importantes e disputados de qualquer lar. Daqui para frente, a tecnologia tende apenas a evoluir. Consegue imaginar a profundidade dos impactos dos próximos momentos da transformação digital? É melhor já estar atento!

Gostou do post? Então, compartilhe-o nas suas redes sociais para iniciar uma conversa bem legal sobre o futuro da tecnologia!

Este artigo foi útil?

Fique por dentro de tudo que precisa saber para mandar bem

Assine nossas noticias